20 / 06 / 2024

O Nordeste Está Aqui!

InícioEconomiaOeste da Bahia concentra a segunda maior produção de peixes do Nordeste

Oeste da Bahia concentra a segunda maior produção de peixes do Nordeste

A produção de peixes no Nordeste apresenta uma crescente relevância, posicionando a região como o segundo maior polo produtor do país, ficando atrás apenas do Sul.

Os dados são do mais recente Anuário da Associação Brasileira da Piscicultura

Na busca por alternativas de cultivo com baixo custo inicial, a piscicultura desponta como uma opção viável para a diversificação das atividades agrícolas. Na região Oeste da Bahia, destacada como o segundo maior polo produtor do estado, exemplos como o do Sr. Marcos Tiecher, residente em uma fazenda no cerrado, ilustram o potencial e a diversificação do setor.

- Continua depois da publicidade -

Com o auxílio de seu filho, Sr. Marcos investiu na piscicultura há dois anos, instalando cinco tanques escavados para a criação de diferentes espécies de peixes. Em sua propriedade, a integração entre a piscicultura e a criação de gado possibilita a utilização eficiente dos recursos, como a água adubada pelos peixes para a irrigação das plantações e pastos.

Sr Marcos Tiecher Imagem Guilherme SoaresCanal Rural BA
Sr Marcos Tiecher Imagem Guilherme SoaresCanal Rural BA

LEIA TAMBÉM:
Nordeste tem 3 estados no topo de ranking de investimentos
Estado do Nordeste aprova Marco Legal do Hidrogênio Verde
Consórcio Nordeste mira atrair mais cruzeiros para a região
Nordeste tem previsão de mais chuvas nos próximos 3 meses

Para garantir a qualidade da água e o bem-estar dos peixes, são empregados equipamentos como aeradores tipo chafariz, que promovem uma melhor oxigenação nos tanques. Segundo especialistas, esse tipo de tecnologia permite uma produção mais intensiva em espaços reduzidos, viabilizando uma maior densidade populacional de peixes.

A piscicultura na região, especialmente focada na produção de tilápia, tem mostrado um potencial significativo de crescimento. Com um investimento inicial relativamente baixo, estimado em cerca de 5 mil reais para cada mil quilos de peixe produzido, a atividade apresenta uma margem de lucro inicial que varia entre 20% e 30%, dependendo do manejo adotado.

LEIA TAMBÉM:
Dois estados do Nordeste no Top 10 de residências equipadas com energia solar no Brasil
Rendeira de Monteiro PB conquista prêmio internacional de Artesanato
Maceió recebe prêmio Top Destino Brasil

Segundo o último Anuário da Associação Brasileira da Piscicultura, a tilápia é a espécie mais cultivada no Brasil, com um aumento de 3% na produção em 2022 em comparação ao ano anterior. Na região Nordeste, Bahia e Pernambuco se destacam como os principais produtores, consolidando a importância da piscicultura como uma atividade econômica promissora na região.

REDAÇÃO com Canal Rural

Siga-nos no Instagram @portalne9!
Participe do nosso grupo no Telegram!
Participe do nosso grupo no WhatsApp!

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -

Concursos e Empregos

Lula convoca reunião com governadores do Nordeste

Nesta quinta-feira (20), Fortaleza se torna o palco de um importante encontro político. O presidente Lula, está no Ceará para anunciar investimentos significativos nas...