04 / 06 / 2024

O Nordeste Está Aqui!

InícioTurismoConheça novos roteiros turísticos da Chapada Diamantina na Bahia

Conheça novos roteiros turísticos da Chapada Diamantina na Bahia

Já teve o privilégio de colher um morango fresco direto do pé e degustá-lo em meio a uma plantação bem cuidada, que também encanta os olhos com sua beleza? Ou de explorar uma vinha de onde vem o vinho que acabou de apreciar? Talvez já tenha sentido o aroma dos grãos de café especial sendo torrados no momento, ansioso para provar a bebida fresca à beira do cafezal?

Da colheita do morango até a degustação de cafés, turistas vivem novas experiências

Estamos falando do turismo de experiências sensoriais, um movimento crescente que está ganhando força em alguns dos municípios  bainos mais frios da Chapada Diamantina, como Morro do Chapéu, Mucugê, Palmeiras, Piatã e Ibicoara. Nestas localidades, os agricultores estão começando a oferecer aos visitantes a oportunidade de vivenciar essas sensações em suas propriedades, que produzem café, morangos, vinhos e muito mais, tornando-se assim um novo atrativo turístico para a região.

- Continua depois da publicidade -

Essa transformação está sendo impulsionada pelo trabalho do Sebrae, que está envolvido na criação e estruturação de novos produtos e serviços criativos na Chapada Diamantina. O Sebrae está redesenhando e fortalecendo as novas rotas turísticas especiais da região: a Rota das Frutas Vermelhas, a Rota dos Cafés Especiais e a Rota das Experiências Sensoriais.

ChapadaDiamantina-tem-novos-roteiros-turisticos foto divulgação
ChapadaDiamantina-tem-novos-roteiros-turisticos foto divulgação

Para Edicarlos Moreira, coordenador de Comércio e Serviços do Sebrae Bahia, explorar novos caminhos e experimentar sensações que estimulam todos os sentidos não só enriquecem a experiência do turista, mas também impulsionam o empreendedorismo sustentável na região, promovendo o desenvolvimento econômico e social.

“Essas experiências turísticas, como as novas rotas, representam uma forma inovadora para as pessoas dos grandes centros urbanos vivenciarem a Chapada Diamantina, sua cultura e o estilo de vida local em harmonia com a natureza. Com uma produção sustentável e responsável, tanto social quanto ambientalmente, essas rotas aspiram a se tornar o destino preferido dos apreciadores de cafés especiais, frutas vermelhas e amantes do vinho, além de outras experiências sensoriais”, observa ele.

Rota das Frutas Vermelhas

Parece inusitado ver frutas vermelhas como morangos, amoras pretas, framboesas e mirtilos (blueberry) sendo cultivadas com sucesso em meio a uma vegetação de caatinga. É que a Chapada tem um clima próprio. A elevação dos municípios com mais de mil metros acima do mar gera um ambiente propício às frutas temperadas, chegando a fazer frio de 19 a 3 graus no inverno.

Mas essa inovação da região é só mais um dos surpreendentes motivos que tornam a Rota das Frutas Vermelhas um atrativo turístico. Dentre os mais de 1.800 produtores de morangos da região, três sítios de empreendedores pioneiros que, apoiados pelo Sebrae, introduziram o cultivo de amoras pretas, framboesas e mirtilos possuem plantações sem agrotóxicos e já estão prontos para receber os turistas nos municípios de Mucugê e Palmeiras. Eles formam a Rota das Frutas Vermelhas.

Em plena Chapada Diamantina, a experiência começa quando os visitantes têm a oportunidade de se encantar com todo o potencial de frutas vermelhas da região, além de sentir o bem-estar provocado pelo contato com a natureza em meio rural. A experiência inclui receber uma recepção calorosa nos passeios às plantações, ver e se encantar com a beleza e as cores dos pomares, saborear os produtos frescos feitos com as frutas vermelhas, colher e comer os frutos perfeitos direto do pé, descobrir receitas inovadoras de geleias caseiras naturais, conhecer de perto o modo de vida local e a agricultura familiar, conhecer uma produção orgânica destas frutas delicadas, conversar com as pessoas locais e ouvir as suas histórias, além de saborear todas as frutas frescas. Também são vendidas as frutas in natura ou congeladas.

chapada-adventure-passeio-frutas-vermelhas foto divulgação
chapada-adventure-passeio-frutas-vermelhas foto divulgação

Conheça todos os detalhes da Rota das Frutas Vermelhas

A rota se inicia no Sítio Água Branca, em Palmeiras, segue para o Sítio Frutas Vermelhas, no distrito de Guiné e depois para o Sítio do Galera, também em Mucugê. A visita guiada ao Sítio Água Branca, localizado a 9,4 km do centro de Palmeiras, inclui caminhada pelos pomares que revelam a vida simples no campo e visita à pequena experimentação de produção de mel, além de outras variedades de frutas cultivadas na propriedade, podendo também comprar as frutas congeladas na lojinha. Para agendar a visita à Ecofazenda Água Branca, deve-se telefonar para o número (71) 98853-4149, ou pelo instagram @frutasvermelhas_aguabranca.

Seguindo para o Sítio Frutas Vermelhas, a 33 km do centro de Mucugê, o visitante poderá conhecer a família do anfitrião Uvilson Oliveira, nascido ali, filho de produtores rurais, que vive da terra desde que nasceu. Ele foi pioneiros no plantio de amora preta no Nordeste brasileiro. É ele quem conduz as visitas guiadas, proporcionando ao turista uma verdadeira aula sobre o plantio de morangos, amoras pretas, mirtilos e framboesas enquanto passeiam pela propriedade. Ao final, lanche e degustação de frutas e de produtos típicos como o licor de framboesa. A lojinha do sítio vende produtos como geleias, licores e frutas in natura. Para agendar uma visita à propriedade, é preciso entrar em contato com o telefone (75) 98211-1937, ou pelo instagram @sitiofrutasvermelhas.

Continuando a rota encontra-se o Sítio do Galera, localizado a 10 km do centro de Mucugê. A família Galera tem o maior orgulho de conduzir o visitante pelos caminhos do sítio para apreciar a bela paisagem rural e conhecer a produção de morangos semi hidropônicos, mirtilos e framboesas, livres de agrotóxicos desde 2015. Após a caminhada na propriedade e deliciosas degustações dos morangos cultivados na propriedade, o turista também encontra à venda produtos como licores, geleias e as frutas in natura. Para agendar a visita ao sítio, é só entrar em contato através do telefone (75) 98222-2405, ou pelo instagram @sitiodogalera.

Rotas Especiais Sensoriais

Esta é a rota mais diversa entre as três novas opções turísticas que a região está oferecendo, porque despertam sensações e emoções com experiências únicas que aguçam diversos sentidos como o sabor, o aroma, o visual e o contato com a cultura local em um só lugar: o município de Morro do Chapéu. A mil metros de altitude com uma temperatura amena que pode chegar a oito graus no inverno, aliadas ao rico acervo natural e uma diversa fauna e flora conferem à região um “terroir” ideal para diversos cultivos.

morro-flores foto divulgação
morro-flores foto divulgação

São oito atrativos no município, constituídos por duas vinícolas, um rancho que cultiva rosas do deserto, outro que cultiva ervas aromáticas para a produção de óleos essenciais, além de ter também a produção de queijos especiais, defumados e embutidos e hortaliças orgânicas. Tudo isso aliado à natureza exuberante com cachoeiras e cavernas e o clima ameno, que proporciona a experiência do frio e do conhecimento de produtos agrícolas singulares. Todas elas fazem do município de Morro do Chapéu uma experiência sensorial completa.

Nesta rota, o turista pode visitar as vinícolas e provar diferentes tipos de vinhos e espumantes; degustar queijos artesanais especiais, cortes de carne suína e defumados e embutidos; conhecer uma fazenda de diversas plantas aromáticas e a produção de óleos essenciais e sentir os seus diferentes aromas; visitar a produção de rosas do deserto, cactos e suculentas que encantam os olhos; provar e comprar produtos típicos locais da produção rural.

Fazem parte da rota das experiências sensoriais a Akã Óleos Essenciais, a Vinícola Vaz, a Vinícola Reconvexo, a charcutaria Sabor Latino, os Queijos da Gurgalha, o Rancho Rosa do Deserto, a Carol Café e o Sítio Arcanjo.

LEIA TAMBÉM:
Tromba d’água surpreende banhistas em praia do Nordeste; veja
Educação infantil: Governo confirma cidades que receberão recursos
Nordestina de 11 anos cria sua própria fábrica de chocolate

Arte_Rupestre_Pré-Histórica_do_Parque_Estadual_de_Morro_do_Chapéu
Arte_Rupestre_Pré-Histórica_do_Parque_Estadual_de_Morro_do_Chapéu

Conheça todos os detalhes da Rotas Especiais Sensoriais

A rota se inicia com a visita guiada pela produção dos óleos essenciais naturais 100% puros e orgânicos do cultivo de 18 plantas aromáticas ou medicinais. Além da caminhada pela fazenda e visita ao laboratório de destilação, os visitantes também têm acesso aos belos mirantes que descortinam as belezas naturais do Parque Estadual de Morro do Chapéu e podem conhecer a cafeteria, a loja de artesanatos locais, óleos essenciais e colares aromáticos. Para agendar a visita guiada com duração de até duas horas, é só entrar em contato com o número (74) 99922-6363, ou pelo instagram @aka.oleosessenciais.

A um quilômetro do centro de Morro do Chapéu, você tem a parada obrigatória na Carol Café, situada na BA 052. Lá você encontra um ambiente aconchegante que consegue reunir o que há de melhor no município, como queijos finos, vinhos e espumantes, defumados e óleos essenciais. Lugar perfeito para degustar um café especial e outras bebidas à base de café, shakes, variados sucos de frutas vermelhas e diversas opções de lanches. Você pode pesquisar antes sobre a atração no instagram @carolcafeteria.

A rota segue até o Rancho Rosa do Deserto, localizado a 2,5 km do centro de Morro do Chapéu, onde vive um casal que dedica a vida à botânica. A experiência começa com uma caminhada pelo jardim de rosas do deserto de todas as cores, conhecendo desde o manejo do solo, o processo de polinização das abelhas e a matrizeira até a floresta de rosas plantadas no solo.

Ao final, podem ser adquiridas belas mudas das plantas. Existe na região a crença de que a rosa do deserto consegue proporcionar clareza mental e gerar mais gentileza, tolerância, amor e atenção. É um passeio de encher os olhos.

A próxima parada desta rota é a fábrica de produtos defumados e charcutaria da Chapada Diamantina, Sangue Latino, onde os visitantes podem, utilizando equipamentos de proteção individual, conhecer as dependências da fábrica e do defumador, e ao final, degustar os deliciosos produtos como o pernil defumado, copa, lomba e costela, além de embutidos e defumados, coroando assim um dia genuinamente saboroso.

Com duração de uma hora, a visita guiada à fábrica, que fica a 4,6 km do centro de Morro do Chapéu, também inclui a venda dos produtos e pode ser agendada através do telefone (74) 99921-8213, ou pelo instagram @saborlatinodefumados.

Seguindo pela rota das experiências sensoriais, o visitante pode ter a experiência de ter contato com uma produção orgânica certificada para conhecer as plantações de diversos alimentos orgânicos, as práticas agroecológicas, a agroindústria de beneficiamento dos alimentos, a energia solar, a reserva florestal, o biocaldo e as demais práticas de sustentabilidade e saúde.

A lojinha também vende os produtos produzidos no Sítio Arcanjo, localizado a 5,8 km do centro de Morro do Chapéu. A experiência de imersão na produção orgânica de alimentos pode ser agendada através do telefone (74) 99943-9893, ou através do instagram @organicossitioarcanjo.

A próxima experiência que faz parte desta rota é a visitação à Vinícola Reconvexo, situada a 15 km do centro de Morro do Chapéu, que inclui uma caminhada pelo parreiral para ver de perto as belas videiras e fazer a degustação de uvas variadas direto do pé. O visitante terá contato com a arte de produzir uvas e vinhos com características únicas, para depois conhecer a cantina e a adega subterrâneas, e o processo de produção e degustação de dois tipos da bebida, com um condutor treinado e taça personalizada.

Como serviços extras, a vinícola oferece um winebar e a venda de vinhos, espumantes, tábuas de frios, embutidos e outros produtos locais. Para agendar uma visita guiada à vinícola, é preciso fazer contato com Rafael Bezerra no número (71) 98702-0292, ou pelo instagram @vinicolareconvexo.

A última atração desta rota de experiências é a visitação à Vinícola Vaz, situada a 2,6 km do centro de Morro do Chapéu. Eles prometem em duas horas uma incrível experiência aos curiosos e amantes dos vinhos e espumantes, conhecendo desde as videiras até o processo de produção das bebidas que possuem um exclusivo “terroir”, capaz de produzir vinhos finos com características únicas. Além disso, estão oferecendo uma hospedagem pra lá de especial: dentro de barricas de vinho de madeira, mergulhando o visitante em uma experiência completa na vinícola que aguça todos os sentidos. O agendamento à visitação da Vinícola Vaz se dá através do telefone (74) 99929-9890, ou através do instagram @vinicolavaz.

LEIA TAMBÉM:
Aeroporto do Nordeste é eleito o segundo melhor do mundo
Nova Fábrica da BYD na Bahia já movimenta mercado imobiliário local
Paraíba é o 2º do estado do Brasil em solidez fiscal

Rota dos Cafés Especiais

A Chapada Diamantina possui uma produção reconhecida de café gourmet e especial, categorias da bebida e dos grãos considerados de altíssima qualidade, orgânicos e biodinâmicos, com destaque no Brasil e no mundo, e vencedores de diversos prêmios em concursos nacionais e internacionais de café.

A Rota dos Cafés Especiais surge em função dos produtores locais de fazendas dos municípios de Mucugê, Ibicoara e Piatã já terem alcançado excelência nos seus grãos e na produção de cafés especiais de qualidade já reconhecida, podendo oferecer experiências turísticas, proporcionando aos turistas a vivência do contato com os produtores, com a cultura local e com os cafés especiais. O roteiro foi especialmente desenvolvido para os amantes dessa bebida apreciada no mundo inteiro.

De acordo com a gestora dos Projetos de Turismo do Sebrae, Michelle Nonato, a experiência dos apreciadores de cafés gourmet inclui visitar as propriedades, fazer passeios pelos cafezais e respirar ar puro, conhecer os produtores rurais, o modo de vida da agricultura familiar no interior e ouvir as suas histórias, conhecer a produção familiar, orgânica e biodinâmica do café gourmet e entender todo o processo de produção, desde a plantação até a colheita, visitar laboratórios de técnicas de cultivo agroecológico, e saber sobre as diferentes torras e características de cada bebida, além de desfrutar do aroma dos grãos e dos cafés frescos, visualizando os contornos dos morros, o clima das montanhas e a vida no interior, com a oportunidade e degustar uma xícara de café, é claro, de todos os tipos. Lá ainda podem conhecer e adquirir o café no local, e outros produtos à base de café, como o licor de café e o sorvete de café. Tudo isso faz parte da experiência turística da Rota do Café.

LEIA TAMBÉM:
Aeroporto do Nordeste é eleito o segundo melhor do mundo
Capital no Nordeste lidera valorização imobiliária entre as capitais brasileiras

Conheça todos detalhes da Rota dos Cafés Especiais

A rota começa com a Fazenda Matos, a 54 km de Mucugê, produtora do Agrocafé Igaraçu. Ela oferece uma visita guiada de até duas horas pela anfitriã, que é agrônoma, cafeicultora e barista, Tadeane Matos, com caminhada pela fazenda, rica explicação sobre a origem, características e diferentes tipos de cafés, plantio, colheita, beneficiamento, secagem visita à torrefação e, ao final, uma degustação saborosa de diferentes formas de se fazer o Café Igaraçu. Eles oferecem serviços adicionais de café da manhã e almoço, cafeteria e loja. A temperatura média da cidade é de 19 graus. Para agendar uma visita à Fazenda Matos, basta agendar no telefone (77) 98145-7676 ou pelo instagram da fazenda, @agrocafeigaracu.

Na sequência do roteiro, há a Fazenda Floresta, que produz o delicioso Café Serra do Sincorá, produto tipo exportação que possui uma certificação de produto orgânico e uma certificação internacional Demeter (biodinâmico), a 11 km do centro de Ibicoara e a 1.100 metros de altitude. A fazenda é emoldurada pela Serra do Sincorá e a visitação passa por uma caminhada pelos pés de café, área de secagem, torrefação, embalagem e ao final, a degustação do café especial orgânico e do licor de café. A visita à fazenda Floresta, que também tem duração de duas horas, pode ser agendada pelo (77) 98133-1320 ou pelo instagram @cafeserradosincora.

Seguindo pela rota, encontra-se a bela Fazenda Produtiva, a 2,7 km do centro de Ibicoara, que produz o orgânico Café Fazenda Produtiva. Quem recebe os visitantes é o anfitrião Sondeman Santos, agrônomo e especialista em práticas agroecológicas, que conduz a visita guiada por uma caminhada pelo pomar, cafezal e um jardim de flores Pancs (Plantas Alimentícias Não Convencionais), em uma verdadeira aula sobre a produção biodinâmica. Ao final, um momento de degustação do café e licores da casa. A fazenda oferece também um restaurante aberto ao público com um almoço com cardápio de saladas Pancs e pratos exclusivos com café. A loja vende produtos típicos como cafés, licores e geleias. Para agendar uma visita, telefone no (77) 99106-8028 ou pelo instagram @fazendaprodutiva.

Como última atração da Rota dos Cafés Especiais está a Fazenda Riacho da Tapera, que produz o premiado internacionalmente Café Taperinha a 1,5 km do centro do município de Piatã, a 1.230 metros de altitude. Pelo caminho, há cachoeiras, serras e nascentes dos rios Paraguaçu e de Contas, e garimpos antigos.

A visita é conduzida pelos anfitriões Camila e Teo, que mostram a sua produção de cafés especiais em uma caminhada na fazenda, bem como o seu modo de vida integrado à natureza. O passeio é finalizado com a degustação do Café Taperinha em suas diversas formas de extração e um lanche com delícias típicas da fazenda. Na loja são vendidos produtos da fazenda. Para agendar uma visita à Fazenda Riacho da Tapera, o visitante tem dois números de telefone. (77) 99147-7737 e (77) 99115-7717, ou pelo instagram @taperinha_riachodatapera.

Para saber mais sobre as rotas turísticas especiais da Chapada Diamantina, o Sebrae criou três contatos no instagram para a interação e informações para o público. São eles: @rotadasfrutasvermelhas; @rotadocafe_chapadadiamantina e @experiencias-sensoriais. Outros empreendimentos na região oferecem experiências turísticas, mesmo fora das três rotas mapeadas e apoiadas pelo Sebrae. Uma delas é a charmosa Vinícola UVVA, situada em Mucugê, de grande porte e com um restaurante, e o sítio Canjerana, em Ibicoara, que produz café, morango e outras frutas. Em breve, o Sebrae quer lançar a rota das cachaças, dos queijos e do mel, revelando novos potenciais viáveis para o turismo de experiências.

Conheça mais sobre a Chapada Diamantina

Siga-nos no Instagram @portalne9!
Participe do nosso grupo no Telegram!
Participe do nosso grupo no WhatsApp!

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -

Concursos e Empregos

Nordestino é o que mais sente falta do trabalho presencial

Nos últimos anos, o modelo de trabalho remoto ou híbrido tornou-se uma realidade para muitos profissionais. Dessa forma, trouxe consigo uma série de benefícios...