28 / 02 / 2024
InícioEconomiaNordeste ganha novo Parque Eólico de Gigante Holandesa

Nordeste ganha novo Parque Eólico de Gigante Holandesa

Nesta semana, a Statkraft, uma das principais empresas de energia renovável da Europa e líder em hidroeletricidade, celebrou a abertura do Complexo Eólico Ventos de Santa Eugênia na Bahia . Este é o maior projeto do grupo fora da Europa. Com essa adição, a capacidade eólica da empresa no Brasil cresce de 710 MW para 1.229 MW. Além disso, com a finalização de aquisições recentes e outros projetos em andamento, a Statkraft planeja aumentar sua capacidade de geração no país em cinco vezes ao longo do próximo ano.

Em 2024, a empresa pretende alcançar mais de 2.230 MW de capacidade de geração, abrangendo tecnologias hidrelétricas, eólicas, solares e de baterias.

- Continua depois da publicidade -

A cerimônia de inauguração contou com a presença do CEO Global do Grupo, Christian Rynning-Tønnesen, da vice-presidente executiva Internacional, Ingeborg Dårflot, bem como de Fernando de Lapuerta, CEO e diretor-presidente da Statkraft Brasil, e todos os diretores da organização. Rynning-Tønnesen destacou a importância do projeto para o grupo, enfatizando que “O desenvolvimento bem-sucedido do Complexo Eólico Ventos de Santa Eugênia, na Bahia, é um marco para a Statkraft no Brasil e mostra nosso compromisso em contribuir para a transição energética verde no país. Isso coloca a Statkraft entre as dez maiores empresas eólicas no mercado de energia mais importante da América Latina”, afirmou o executivo global.

Detalhes do Complexo Eólico Ventos de Santa Eugênia

  • Localização: O Complexo Eólico Ventos de Santa Eugênia está situado em Uibaí e Ibipeba, na Bahia.
  • Área Abrangente: O complexo ocupa uma área de 489,18 hectares.
  • Parques Eólicos: São compostos por 14 parques eólicos.
  • Aerogeradores: O complexo abriga um total de 91 aerogeradores, cada um com potência de 5,7 megawatts.
  • Produção de Energia: Estima-se que a produção de energia renovável alcance 2.300 Gigawatt-hora (GWh) por ano.
  • Abastecimento Residencial: Essa produção é suficiente para abastecer aproximadamente 1,17 milhão de residências brasileiras.
  • Empregabilidade: Durante o pico da obra, o empreendimento empregou cerca de 2 mil colaboradores, entre diretos e indiretos.

LEIA TAMBÉM:
Maior Carnaval do interior do Nordeste terá atrações de peso
Privatização dos Espigões da Orla de Fortaleza promete impulsionar o Turismo
Porto do Itaqui no Maranhão vira hub logístico

CEO da Statkraft Christian Rynning Tonnesen-em-lancamento-de-complexo-eolico-durante-visita-ao-Brasil-em-fevereiro-de-2024-Foto Divulgacao

A importância do Brasil na produção energética

De acordo com Ingeborg Dårflot, o Brasil tem um importante papel para os negócios da companhia. “Desenvolvemos uma equipe de comercialização no Brasil, que nos diferencia muito bem no entendimento da complexidade do mercado e das necessidades dos clientes. Aproveitamos a experiência em energia hidrelétrica que trazemos da Noruega e, ao mesmo tempo, aplicamos os conhecimentos do Brasil em outros países em que operamos. Uma troca essencial”, diz a executiva.

Recentemente, a Statkraft adotou uma estratégia de crescimento por meio de uma série de aquisições no Brasil. Em agosto de 2023, a empresa adquiriu dois parques eólicos anteriormente pertencentes à EDP, localizados no Rio Grande do Norte.

Em novembro do ano passado, a companhia anunciou a compra das operações brasileiras da Enerfín, subsidiária da Elecnor. Esta aquisição ampliou o portfólio da empresa norueguesa, adicionando nove parques eólicos em operação nos estados do Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. A expectativa é que a transação seja finalizada no primeiro semestre deste ano, sujeita à aprovação dos órgãos reguladores. Como resultado, até o final deste ano, a Statkraft está prevista para se posicionar como uma das três maiores geradoras de energia eólica do país. Isso representará um crescimento significativo, elevando sua capacidade instalada no Brasil para 2,23 GW, o que equivale a um aumento de cinco vezes em comparação com o início de 2023.

LEIA TAMBÉM:
Nordeste registra chuvas acima da média e beneficia setores
Cidade do Nordeste se destaca na cena gastronômica mundial
Cidades do Nordeste têm a cesta básica mais barata do Brasil
Estado do Nordeste é o 1º do Brasil em vendas no comércio

Projeto e geração de energia híbrida

No desfecho de 2023, a organização revelou seus planos de iniciar a construção do parque VSE Solar Híbrido, um projeto inovador que visa combinar a complementaridade das centrais geradoras de energia eólica do Ventos de Santa Eugênia com a geração solar. Implementando a tecnologia BESS, que compartilha o mesmo ponto de conexão para ambas as fontes de energia, o parque híbrido terá uma capacidade total de 682 MWac.

Em resumo, este marco marca a entrada oficial da empresa no setor de energia solar. Desse modo, introduz uma abordagem pioneira através de um projeto inteiramente desenvolvido internamente. Ao mesmo tempo, a introdução de baterias como parte integrante do sistema é uma inovação significativa. Dessa forma, prevê-se que as obras tenham início no primeiro semestre deste ano, com as operações programadas para iniciar em 2025.

 

 

 

 

 

 

Siga-nos no Instagram @portalne9!
Participe do nosso grupo no Telegram!
Participe do nosso grupo no WhatsApp!

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -

Concursos e Empregos

 Restaurante ícone no Nordeste, Mangai anuncia abertura de unidade em Fortaleza

O restaurante Mangai anuncia a inauguração de sua primeira unidade, em Fortaleza, no dia 28 de fevereiro. Com alto investimento, o empreendimento promete não...