04 / 06 / 2024

O Nordeste Está Aqui!

InícioCidadesJoão pessoaSalão de Artesanato movimenta Turismo e Cultura no verão de João Pessoa

Salão de Artesanato movimenta Turismo e Cultura no verão de João Pessoa

Evento foi lançado nesta terça-feira (9) para a imprensa e terá cerca de 600 expositores de diversas regiões do estado

Na manhã de ontem, o Governo da Paraíba lançou o 37º Salão do Artesanato Paraibano em João Pessoa, com uma homenagem à riqueza artesanal das comunidades quilombolas sob o tema “Quilombo, Arte à Flor da Pele”. Durante o evento, foram reveladas as novidades desta edição, incluindo uma megaestrutura inédita e atrações culturais com artistas como Sandra Belê na abertura, Nathalia Bellar e Escurinho. Em parceria com o Sebrae-PB, o Salão do Artesanato Paraibano terá início nesta sexta-feira (12) e se estenderá até 4 de fevereiro, no estacionamento do Hotel Tambaú, na Orla da Capital.

A primeira-dama do Estado e presidente de Honra do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), Ana Maria Lins, destacou que a homenagem às comunidades quilombolas reflete a política de valorização do Governo da Paraíba para as minorias. Ela enfatizou a sensibilidade do governador João Azevêdo e do Sebrae ao reconhecer e homenagear o rico artesanato dos quilombos, proporcionando apoio a essas comunidades. Ana Maria Lins previu que o Salão será especialmente significativo para os quilombolas, trazendo resultados positivos em breve.

- Continua depois da publicidade -

A secretária de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setde), Rosália Lucas, ressaltou a importância do Salão como uma oportunidade de geração de renda. Destacando a localização estratégica no Hotel Tambaú, epicentro do turismo de João Pessoa. Rosália Lucas enfatizou o sucesso contínuo do Salão do Artesanato Paraibano, que recebe políticas públicas sob a gestão do governador João Azevêdo, visando fortalecer ainda mais esse segmento.

Expectativa à flor da pele

Durante o evento, era grande a expectativa dos artesãos para o 37° Salão do Artesanato — sentimento compartilhado tanto entre os artesãos quilombolas, os grandes homenageados, como artesãos de outras tipologias. A localização privilegiada e a ampliação do espaço são fatores apontados para que eles nutram boas expectativas.

Gileide Ferreira é presidente da Associação Louceiras Negras da Serra do Talhado, em Santa Luzia, no Sertão paraibano. “Mal acredito que o dia está chegando. É um sentimento de valorização que temos com essa homenagem. Através de nossas peças, vamos trazer pra cá parte importante da nossa história, do nosso povo. E essa é a parte que deixa a gente mais feliz”, comentou.

Tereza Júlio é do município de Cabedelo. Trabalha com escamas e diz que as expectativas são as melhores possíveis. “O espaço é sensacional, amplo, bem localizado. Não tenho dúvida de que será um sucesso para todos nós”, disse.

Apresentações artísticas

A cantora Sandra Belê será responsável pelo espetáculo de abertura do Salão do Artesanato. Bia Cagliani, presidenta da Funesc, revelou que, ao longo das três semanas do evento, a programação musical incluirá talentos como Nathalia Bellar, Filosofino, Tambores do Forte e Vó Mera. Cagliani enfatizou que as atrações não se limitarão apenas à música, abrangendo também expressões da cultura popular, contação de histórias e apresentações de cordel.

Além disso, Cagliani ressaltou a relevância do evento para a cena cultural paraibana, destacando que as apresentações ocorrerão em um ambiente que reunirá centenas de expositores, esperando atrair mais de 100 mil visitantes de várias regiões do Brasil e do exterior, considerando o período de alta temporada para o turismo na Paraíba. Ela expressou a honra de contribuir para um evento de tal magnitude, destacando também a força da cena cultural local por meio das apresentações artísticas.

.LEIA TAMBÉM:
Cidades do Norte e Nordeste terão programa para contratação de médicos
Destinos do Nordeste lideram procura por viagens no Carnaval
Zagallo: o maior do futebol do Nordeste e um gigante mundial
BBB 24: conheça os três representantes do Nordeste na casa

Segurança

Uma inovação neste ano inclui o reforço na segurança do Salão de Artesanato da Paraíba, por meio da instalação de câmeras de monitoramento da Segurança Pública dentro do evento. Esses dispositivos capturarão imagens da movimentação interna do Salão, que serão direcionadas ao Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), responsável também pelo controle das câmeras em toda a região metropolitana de João Pessoa.

Adicionalmente, na entrada do evento, serão implementados equipamentos equipados com capacidade de reconhecimento facial. Essa tecnologia proporciona a prevenção de ocorrências e a identificação de indivíduos envolvidos em qualquer situação que exija a intervenção direta dos órgãos operativos de segurança, como a Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar.
Os homenageados

Homenageados

O artesanato quilombola é uma expressão da cultura, da ancestralidade e da identidade dessas comunidades, símbolo de resistência e de valor humanitário inestimável. Autênticas obras de arte, toda a produção artesanal é feita de materiais naturais, tradicionais e afetivos, refletindo as crenças e os valores dos quilombolas.

Entre as principais tipologias existentes nas comunidades quilombolas, estão a cerâmica, feita há séculos, com barro, água e fogo e utilizada no cotidiano da comunidade; o trançado, feito com fibras naturais, como palha, cipó e madeira, resultando em uma variedade de objetos, como cestos, chapéus, bolsas e tapetes; a tecelagem, com a confecção de tecidos com algodão, linho e seda; e a pintura, retratando principalmente o cotidiano e o respeito que os quilombolas têm pela natureza.

O Brasil foi o último país das Américas a abolir a escravidão, em 1888. No entanto, a existência de quilombos como espaço de desenvolvimento e resistência era registrada desde 1580, com o surgimento do Quilombo dos Palmares, um dos mais conhecidos da história. Aqui na Paraíba, são 46 comunidades quilombolas com certificação, espalhadas por 25 municípios, entre os quais Santa Luzia, no Sertão paraibano, e Serra Branca, no Cariri.

LEIA TAMBÉM:
SUS: Três estados do Nordeste podem zerar fila de cirurgias
Parque Nacional no Nordeste é o segundo mais bonito do mundo, diz pesquisa
Forbes traça Top 7 destinos de ecoturismo no Brasil para visitar em 2024; Nordeste na lista

Sebrae destaca Salão do Artesanato como vitrine para pequenos empreendedores

Uma vitrine para os pequenos negócios do estado. Assim será o Salão do Artesanato Paraibano que será realizado a partir da próxima sexta-feira (12) até o dia 4 de fevereiro, reunindo cerca de 600 artesãos.

O diretor administrativo-financeiro do Sebrae-PB, Neto Franca, enfatizou a consolidação da parceria com o Governo da Paraíba ao longo do tempo, evidenciada pelos resultados obtidos. Ele destacou o papel fundamental do Salão do Artesanato como uma oportunidade significativa para os empreendedores apresentarem seus trabalhos em um espaço de grande relevância. Neto Franca expressou a satisfação do Sebrae-PB pela confluência de objetivos e pela colaboração contínua com o Governo do Estado na realização do evento.

  • 37° Salão do Artesanato Paraibano
  • Período: 12 de janeiro a 4 de fevereiro
  • Horário: 15h às 22h (todos os dias da semana)
  • Entrada: gratuita (mas organização pede que seja levado 1 kg de alimento não perecível)
  • Endereço: Almirante Tamandaré, 229 (Tambaú)

 

Siga-nos no Instagram @portalne9!
Participe do nosso grupo no Telegram!
Participe do nosso grupo no WhatsApp!

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -

Concursos e Empregos

Conheça a startup nordestina que ajuda a realizar cirurgias

A startup maranhense Syn Saúde está revolucionando o acesso a cirurgias eletivas no Brasil. Fundada em 2021 por Ana Lemos e Dener Zandonadi, a empresa atua como uma facilitadora, conectando hospitais,...