03 / 06 / 2024

O Nordeste Está Aqui!

InícioEconomiaEstado do Nordeste dispara exportação de frutas em quase 40%

Estado do Nordeste dispara exportação de frutas em quase 40%

No período entre janeiro e novembro de 2023, os produtores baianos comemoraram um crescimento exponencial nas exportações de frutas. O montante atingiu a marca de 170 mil toneladas e gerando uma receita total de R$ 1,05 bilhão. Esse aumento representa um impressionante incremento de 37% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Os principais protagonistas desse sucesso foram as produções de manga e uva, além do aumento no embarque de frutas como abacaxi, damasco, figo, goiaba, mamão, melancia, limão e lima, conforme dados divulgados pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Agrostat/Mapa).

- Continua depois da publicidade -

A Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas) destaca o esforço conjunto dos governos estadual e federal, bem como de entidades representativas do setor, em abrir novos mercados para as frutas brasileiras. Assim, diversificando os destinos e impulsionando as exportações. Guilherme Coelho, presidente da Abrafrutas, aponta que o principal impulsionador desse crescimento foi o preço favorável do setor em 2023. Ele ressalta especialmente para os produtores do Nordeste.

LEIA TAMBÉM:
‘Duelo’ de qual é o melhor Carnaval do Mundo sacode a web
Paraíso no Nordeste pode ganhar aeroporto
Cidades do Nordeste registram as maiores temperaturas do país
Estado do Nordeste tem turista estrangeiro gastando R$ 17 mil por semana no verão

“A uva teve um aumento de 44% nas exportações, totalizando cerca de 62,3 mil toneladas nos onze meses do ano. Em termos de valores, as exportações de manga alcançaram cerca de US$ 37,8 milhões em dezembro de 2023”, afirma Coelho.

A manga é uma das frutas com maior volume de exportação na Bahia.

Desafios da exportação

Anderson Ferreira, produtor de manga na região de Maniçoba, ressalta que tanto as exportações quanto o cultivo da fruta aumentaram nos últimos anos, apesar dos desafios logísticos enfrentados para chegar ao Terminal de Contêineres de Salvador (Tecon). Ele destaca a composição rica do solo da região, que oferece opções diversificadas para o plantio, e a necessidade de análise de solo prévia para determinar os nutrientes disponíveis.

LEIA TAMBÉM:
Nordeste tem nove dos 10 destinos mais procurados no Carnaval
Parque Nacional de Jericoacoara (CE) foi privatizado; entenda
Sucesso na geração de empregos na PB vem dos pequenos negócios

Já Luiz Soares, produtor de uva na região de Juazeiro, destaca as condições favoráveis do ano de 2023 para a comercialização da uva de mesa. Ao mesmo tempo, ele ressalta tanto o mercado interno quanto no externo. Desse modo, impulsionou investimentos em novas variedades e destacando a importância da cooperação e melhorias na logística para lidar com o mercado externo.

Com um cenário tão promissor, a exportação de frutas da Bahia não apenas contribui para a economia regional, mas também fortalece a presença do Brasil como um importante fornecedor global de frutas frescas e de qualidade.

Com o A Tarde

Siga-nos no Instagram @portalne9!
Participe do nosso grupo no Telegram!
Participe do nosso grupo no WhatsApp!

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -

Concursos e Empregos

Capital no Nordeste lança plano para ter 700 km de ciclovias

Uma capital no Nordeste deu um grande passo em direção a uma mobilidade mais sustentável e inclusiva. Isso porque o prefeito de Salvador, Bruno...