03 / 06 / 2024

O Nordeste Está Aqui!

InícioAcontece no NordesteFazenda na Bahia tem maior projeto Smart Grid de irrigação do Brasil;...

Fazenda na Bahia tem maior projeto Smart Grid de irrigação do Brasil; entenda

São Desidério BA, sede da fazenda Dom Perignon, do Grupo Sementec, não só é conhecida como a maior produtora de algodão do país, mas também como um polo agrícola em ascensão.

Com mais de 900 hectares de plantação, a fazenda abraçou a luz solar como um estímulo adicional para aumentar a produtividade e reduzir os custos de produção. Essas ações, em conjunto com a energia térmica, proporciona segurança energética local, ponto primordial e um dos desafios na região do oeste baiano.

- Continua depois da publicidade -

A fazenda dobra safra por meio de solução híbrida que integra solar, energia térmica e diesel

“Esse é o maior projeto em funcionamento na modalidade smart grid em pivô de irrigação do Brasil. Estamos na vanguarda da tecnologia e esperamos que o mercado caminhe dessa maneira, utilizando os melhores equipamentos e priorizando boas parcerias”.

A afirmação é do engenheiro eletricista Bruno Lopes, sócio da Loop Energia, referente a uma usina instalada na fazenda Dom Perignon. Situada no município de São Desidério (BA), o empreendimento, viabilizado pela empresa, dobrou a sua safra por meio de um projeto pioneiro de irrigação movido por energia solar e energia térmica.

Segundo Luvânio Lopes, CEO da Loop, a solução híbrida proporcionou uma redução no consumo de diesel em até 70%. “Antes, o gasto com diesel de 4 mil litros por dia (120 mil litros por mês) baixou para mil litros dia, representando uma economia de uma safra de quatro meses em mais de R$ 2 milhões”.

“Além disso, a implementação da tecnologia smart grid possibilitou um aumento impressionante na produtividade, elevando a safra de soja de 40-60 sacas por hectare para mais de 100 sacas, resultando um incremento de produtividade que ultrapassa R$ 5 milhões”, destacou.

Integração de fontes renováveis na irrigação

O sistema de irrigação recebe seu suprimento de água através de uma rede composta por oito poços artesianos, sete pivôs centrais e três reservatórios de armazenamento, totalizando uma capacidade de 600 milhões de litros. Esta rede é alimentada por uma infraestrutura interna e privada de média tensão de 34.5 kV, distribuída ao longo de uma distância de 21 km.

Além disso, o sistema off-grid é equipado com uma usina fotovoltaica de 1,2 MW, composta por mais de 2.210 módulos bifaciais de 545 W, fornecidos pela JA Solar. Estes módulos, baseados na tecnologia half-cell 72 células, estão conectados a nove inversores da marca PHB. Complementando essa matriz energética, há um sistema de energia térmica composto por cinco motores, sendo três de 700 kW e dois de 550 kW.

A gestão e controle da tecnologia das redes inteligentes (smart grid) é realizada através dos controladores fornecidos pela empresa dinamarquesa Deif. Segundo Bruno Lopes, um dos responsáveis pela execução do projeto, essa integração inteligente não apenas garante a segurança energética, mas também otimiza a operação do sistema, resultando em uma produção agrícola mais estável e sustentável.

LEIA TAMBEM:
Estado do Nordeste é o que mais vai crescer este ano no país
Escolas inovam com ensino a partir dos sonhos dos alunos
TSE lança concurso com vagas nos nove estados do Nordeste

O que é um projeto Smart Grid?

Um projeto Smart Grid é um sistema de distribuição de energia elétrica que integra tecnologia avançada de comunicação, controle e automação em uma rede elétrica tradicional. A ideia central é modernizar e otimizar a infraestrutura elétrica, permitindo uma gestão mais eficiente e inteligente da energia.

Esses projetos visam melhorar a confiabilidade, a eficiência e a segurança da rede elétrica, além de facilitar a integração de fontes de energia renovável e promover a adoção de práticas mais sustentáveis.

Algumas características comuns de um projeto Smart Grid incluem:

Medidores Inteligentes: Dispositivos que permitem monitorar o consumo de energia em tempo real e fornecer informações detalhadas aos usuários e às empresas de energia.

Automação da Rede: Utilização de tecnologias de comunicação para controlar e gerenciar dispositivos na rede, como disjuntores e reguladores de voltagem, de forma remota e automatizada.

Integração de Energias Renováveis: Capacidade de incorporar energia solar, eólica e outras fontes renováveis à rede elétrica, garantindo sua estabilidade e segurança.

Armazenamento de Energia: Implementação de sistemas de armazenamento de energia, como baterias, para equilibrar a oferta e a demanda de energia e garantir uma distribuição mais estável.

LEIA TAMBÉM:
Nordeste tem dois locais em lista de destinos sustentáveis
Paraíba vai abrir sete mil vagas de concurso público
Pequena cidade do Nordeste é destaque no mundo da moda

Gestão de Demandas: Utilização de tecnologias para gerenciar e reduzir picos de demanda de energia, incentivando o uso eficiente por parte dos consumidores.

Em resumo, um projeto Smart Grid busca transformar a infraestrutura elétrica convencional em uma rede mais inteligente, adaptável e sustentável, capaz de atender às necessidades atuais e futuras de energia de forma eficiente e responsável.

Siga-nos no Instagram @portalne9!
Participe do nosso grupo no Telegram!
Participe do nosso grupo no WhatsApp!

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -

Concursos e Empregos

Capital no Nordeste lança plano para ter 700 km de ciclovias

Uma capital no Nordeste deu um grande passo em direção a uma mobilidade mais sustentável e inclusiva. Isso porque o prefeito de Salvador, Bruno...