24 / 06 / 2024

O Nordeste Está Aqui!

InícioPolíticaLula assina MP para redução na conta de luz

Lula assina MP para redução na conta de luz

Uma medida provisória assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, visando viabilizar investimentos na produção de energia sustentável e mitigar os aumentos anuais nas faturas de eletricidade até 2026.

O plano estabelece um aporte de R$ 165 bilhões em diversas formas de geração energética, incluindo hidrelétrica, eólica, solar e de biomassa.

- Continua depois da publicidade -

Novos investimentos privados vão criar 400 mil empregos

A medida provisória permite ajustes nos prazos dos projetos de energia limpa para alinhá-los com o cronograma de construção das linhas de transmissão, leiloadas pelo governo, facilitando o transporte até os centros consumidores.

Estima-se que esses projetos renováveis possam adicionar até 34 gigawatts (GW) de potência ao Sistema Interligado Nacional (SIN), conforme projeções do Ministério de Minas e Energia (MME).

Além disso, a proposta adianta a liberação de recursos provenientes da privatização da Eletrobras, que serão destinados a compensar os custos adicionais de energia decorrentes da pandemia e da crise hídrica de 2021. Prevê-se que isso possa reduzir os reajustes anuais nas contas de luz entre 3,5% e 5%, segundo o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira.

LEIA TAMBÉM:
Nordeste tem cinco shoppings entre os 10 maiores do Brasil
Construções do Nordeste vencem Prêmio internacional
Estado do Nordeste movimenta R$ 1,7 bilhão na alta temporada
Maior cidade do Nordeste bate recorde de voos internacionais</a

O ministro enfatizou a intenção de corrigir falhas passadas no setor elétrico. Desse modo, evitando que os consumidores arquem com empréstimos contraídos a juros elevados durante a pandemia e a crise hídrica.

No entanto, durante o evento, o presidente Lula não se pronunciou. O ministro da Casa Civil, Rui Costa, assegurou que o governo buscará medidas para não sobrecarregar os consumidores.

A medida provisória está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 10 de abril. Ela tem efeito imediato, porém sujeita à aprovação do Congresso Nacional em até 120 dias.

 

REDAÇÃO com Agência Brasil

Siga-nos no Instagram @portalne9!
Participe do nosso grupo no Telegram!
Participe do nosso grupo no WhatsApp!

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -

Concursos e Empregos