20 / 06 / 2024

O Nordeste Está Aqui!

InícioCotidiano“Ao infinito e além!” Nordeste retoma protagonismo aeroespacial

“Ao infinito e além!” Nordeste retoma protagonismo aeroespacial

Na manhã da última sexta-feira (8), o Nordeste do Brasil retomou o protagonismo nos lançamentos aeroespaciais com a bem-sucedida missão da PION Labs.

A startup brasileira de engenharia aeroespacial lançou seu foguete, o PION Educational Satellite Launcher (PESL), a partir do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), localizado no Rio Grande do Norte. O veículo levou sete cargas úteis, vencedoras da última edição da Olimpíada Brasileira de Satélites, a OBSAT.

- Continua depois da publicidade -

A PION Labs ganhou a missão por meio de um processo público, buscando especialistas em lançamentos de foguetes suborbitais capazes de transportar os satélites da OBSAT. O CLBI, conhecido por lançamentos de foguetes de sondagem, foi o local escolhido para a operação.

Após o voo, o PESL realizou um pouso controlado no mar, utilizando paraquedas. Ao mesmo tempo,  equipes da PION Labs recuperaram as aeronaves. Gabriel Yamato, líder de operações na empresa, destacou que as próximas etapas da missão incluem análises dos dados e informações coletadas durante o voo.

A Barreira do Inferno funciona desde 1965.

Como e para que servem os satélites educacionais?

Os satélites educacionais levados pelo PESL tinham o formato de CanSat e CubeSat, cada um com missões e aplicações propostas pelos estudantes participantes da OBSAT. Yamato explicou que o desafio para os estudantes envolvia ajustar todos os principais subsistemas encontrados em um satélite, como energia, sensores e sistema de comunicação, em um volume mínimo.

Da mesma forma, ele ressaltou a importância e espetacularidade dos projetos de satélites educacionais, especialmente no momento do lançamento. Ao lançar essas cargas educacionais, a PION Labs completa mais uma etapa da Missão Espacial Simulada. A princípio, envolve o estudo e aplicação de kits educacionais de satélites, seguido pelo lançamento por meio de um foguete de sondagem.

LEIA TAMBÉM:
Tesouro turístico do Nordeste ganha novas dimensões; conheça
Estados do Nordeste estão no pódio da gestão fiscal no país
Nordeste desbanca o Sul como região que mais gera emprego
Cinco personalidades do Nordeste para inspirar você em 2024

Para os próximos passos, a PION Labs concentra seus esforços no desenvolvimento, testes e operações de cargas para suas futuras missões. Além disso, a empresa contribui significativamente para a formação de estudantes na América Latina, oferecendo produtos e serviços educacionais no campo aeroespacial.

A Barreira do Inferno também é aberta para visitação de turistas e estudantes.

LEIA TAMBÉM:
Nordeste terá ponte de R$ 202 milhões para ligar 2 estados
Maior construtora do Nordeste vai restaurar hotéis icônicos em Salvador
Grupo de Abu Dhabi deve investir R$12 bilhões no Nordeste; saiba mais

A tabela abaixo fala sobre a Barreira do Inferno.

InformaçãoDetalhe
O que éUma base da Força Aérea Brasileira para lançamentos de foguetes
Quando foi fundadaEm 1965
Onde ficaNo município de Parnamirim, a 12 km de Natal, no Rio Grande do Norte
Por que é importanteFoi a primeira base aérea de foguetes da América do Sul e já realizou mais de 400 lançamentos
Como visitarÉ preciso fazer um agendamento prévio pelo telefone (84) 3216-1400
CuriosidadesO nome foi dado por pescadores que achavam que as falésias vermelhas pareciam fogo; a praia da base é uma área de reprodução de tartarugas marinhas do Projeto Tamar; a presidente Dilma Rousseff passou o carnaval de 2011 no hotel de trânsito da base

Fotos: Prefeitura de Parnamirim

Siga-nos no Instagram @portalne9!
Participe do nosso grupo no Telegram!
Participe do nosso grupo no WhatsApp!

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -

Concursos e Empregos