03 / 06 / 2024

O Nordeste Está Aqui!

InícioEntretenimentoConheça as cinco personalidades que serão homenageadas no 33° Cine Ceará

Conheça as cinco personalidades que serão homenageadas no 33° Cine Ceará

O Festival Ibero-americano de Cinema acontece de 25 de novembro a 1º de dezembro de 2023

O 33º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, que ocorrerá em Fortaleza de 25 de novembro a 1º de dezembro, vai entregar o Troféu Eusélio Oliveira para cinco personalidades que se destacaram em diferentes áreas do cinema, como formação, criação, realização e difusão. São eles: Ailton Graça, Bete Jaguaribe, George Moura, Josafá Duarte e Verônica Guedes. As datas das homenagens serão divulgadas em breve, junto com toda a programação do festival, que acontecerá no Cineteatro São Luiz.

Ailton Graça

O ator paulista Ailton Graça tem uma extensa carreira de atuação no cinema, na televisão e no teatro. Na telona, estreou há 20 anos em “Carandiru”, com o personagem Majestade. A homenagem no Cine Ceará será a primeira que o ator recebe ao longo de sua carreira, logo após estrear nos cinemas com seu primeiro protagonista, no longa “Mussum, o filmis”, cinebiografia de Mussum, que estreia no dia 2 de novembro.

- Continua depois da publicidade -

No cinema, Ailton Graça atuou também em “Meu Tio Matou um Cara” (2004), “Querô – Uma Reportagem Maldita” (2007), “A Guerra dos Rocha” (2008), “Até que a Sorte nos Separe”(2012), “Correndo Atrás” (2019), que fez parte da Seleção Oficial do Pan African Film Festival, do Festa del Cinema di Roma e do African Film Festival New York, “M8 – Quando a Morte Socorre a Vida” (2020), “Galeria Futuro” (2021) e “O Pai da Rita” (2022).

Tem trabalhos marcantes na TV, tendo integrado o elenco de novelas como “Império”, onde se destacou com a personagem Xana Summer, e “Travessia”, dando vida ao professor de história Monteiro, casado e pai de adolescentes. Atuou também nas séries “Carcereiros” e “Cidade Proibida”.  No teatro, participou de peças como “A Vida que Pedi, Adeus”, “Os Intocáveis” e “Diálogo Noturno com um Homem Vil”, texto do dramaturgo suíço Friedrich Dürrenmatt, quando dividiu o palco com Celso Frateschi, sob direção de Roberto Lage.

George Moura

O roteirista pernambucano George Moura é formado em Jornalismo e mestre em Artes Cênicas. É autor de séries como “Onde Está Meu Coração”, “Amores Roubados”, “O Rebu”, “Cidade dos Homens”, “Onde Nascem Os Fortes” e “Guerreiros do Sol”, e dos roteiros dos filmes “Moro no Brasil”, de Mika Kaurismaki, “Linha de Passe”, de Walter Salles, “O Nome da Morte”, de Henrique Goldman, “Redemoinho”, de José Luiz Villamarim, “O Grande Circo Místico”, de Cacá Diegues, “Getúlio” e “As Polacas”, de João Jardim, entre outros.
Bete Jaguaribe

Bete Jaguaribe é doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), onde também realizou seu mestrado em História Social e a graduação em Jornalismo, profissão que exerceu até os anos de 1990. Nesse período, iniciou sua experiência em gestão pública, com larga experiência no campo cultural, com ênfase no audiovisual e na formação em artes. Coordenou projetos como o Instituto Dragão do Mar de Artes e Indústria Audiovisual e o Bureau de Cinema e Vídeo do Ceará, primeira film comission do Brasil. Na gestão do Ministro Gilberto Gil, foi chefe-de-gabinete da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, período em que também ocupou a função de Secretária do Audiovisual Substituta. Atualmente, é diretora de Formação e Criação do Instituto Dragão do Mar (IDM) e da Escola Porto Iracema das Artes. Coordena o Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade de Fortaleza (Unifor), onde também é professora, nas áreas de história e estética do cinema.

Moura já ganhou diversos prêmios, entre eles o de melhor roteiro adaptado no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2019 com “O Grande Circo Místico”, e no Prêmio Abra de Roteiro de 2018 com “Redemoinho”, e já foi três vezes vencedor do prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte). O filme “O Grande Circo Místico” foi exibido como Hour Concours no Festival de Cannes em 2008, na mesma edição em que “Linha de Passe” rendeu o prêmio de melhor atriz para Sandra Corveloni. Criou e escreveu o programa “Por Toda Minha Vida”, da Globo, e tem oito indicações ao Emmy Internacional. Ele e Sergio Goldenberg são autores de “Guerreiros do Sol”, novela para o streaming Globoplay, com estreia prevista para 2025, dirigida por Rogério Gomes, conhecido como Papinha (“Pantanal”).

Verônica Guedes

Verônica Guedes é cineasta, jornalista, produtora e diretora executiva do For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero, consultora de comunicação e cultura, diretora executiva do Festival Samburá de Cinema e Cultura do Mar e da Mostra No Balanço do Coco. Foi membro suplente do Conselho Municipal de Promoção dos Direitos LGBT de Fortaleza (CMPDLGBT) entre 2018 e 2019, através do Centro Popular de Cultura e Ecocidadania (CENAPOP).

Construiu uma atuação militante em meio à ditadura militar durante a adolescência e a vida adulta como membro fundadora do Grupo Feminista 4 de Janeiro e participante da União das Mulheres Cearenses no final dos anos 1970 e começo dos anos 1980. É militante da cultura e do audiovisual com forte engajamento nas lutas de resistência, construindo e articulando a partir dessas categorias ações educativas em direitos humanos, de defesa dos direitos das populações LGBTQIAPN+ e mulheres.

LEIA TAMBÉM:
Capital do Nordeste pode mudar de nome em breve
Fruta do Nordeste vira polêmica na TV e viraliza

Josafá Duarte

O cearense Josafá Ferreira Duarte é um agricultor e cineasta popular autodidata com uma extensa produção audiovisual. Nascido em 1960 em Forquilha, no interior do Estado, é casado e pai de três filhos. Entre 1977 e 1997 morou em Fortaleza, onde militou no movimento de bairros e favelas e no MST. Começou a produzir cinema popular em 2006 em sua comunidade, o distrito do Salgado dos Mendes, em Forquilha. De lá pra cá, já produziu 35 filmes, entre longas, médias e curtas-metragens. Em 2016, seu trabalho virou tese de doutorado na Universidade Federal de Goiás (UFG), defendida pelo professor Paulo Passos de Oliveira, do Rio de Janeiro, que este ano, desenvolve o tema em pós-doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Os filmes de Josafá Duarte já foram exibidos na Alemanha, em Portugal e no Uruguai. Em 2017 sua cidade foi reconhecida pelo Governo do Estado do Ceará como a capital cearense do cinema popular.

Estes são alguns dos filmes de Josafá Duarte: “A história de um galo assado” (2006), “Por debaixo dos panos 1 e 2” (2010 e 2011), “A espiã que amava Forquilha” (2011), “A História de um calça curta aperreado” (2011), “Forquilha sob ameaça química” (2012), “A sogra e o lobisomem” (2013), “Os escudeiros contra a garrafa pet” (2013), “O homem que queria enganar a morte” (2014), “Cadê meus zócolos” (2015) – curta premiado no V Festival de Jericoacoara na categoria de melhor filme eleito pelo júri popular -, “Santeiro Luminoso contra o Santo do Pau Oco” (2015), “Os Malas e os Trouxas” (2016), “Escapei fedendo” (2017), “A volante do soldado 33” (2018), “Até o padre correu” (2019) e “Revolução eleitoral” (2019) – premiado no Festival de Meruoca nas categorias de melhor roteiro e melhor direção. Atualmente está trabalhando na produção da série “Nascidos em Barro Vermelho”, que será exibida nas redes sociais em 2024.

LEIA TAMBÉM:

Capital do Nordeste pode mudar de nome em breve
Nordeste lidera novas rotas com 62 voos só na alta temporada
Nordeste tem maior cidade do Brasil com tarifa zero no transporte
O plano de transformar os tubarões de PE em atração turística

O Festival

A programação completa do festival será anunciada até o início de novembro. O 33º Cine Ceará é uma realização do Ministério da Cultura, através da Secretaria do Audiovisual, da Associação Cultural Cine Ceará e da Bucanero Filmes. Tem o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Secult Ceará), da Universidade Federal do Ceará, via Casa Amarela Eusélio Oliveira, Apoio Cultural da Universidade de Fortaleza (Unifor) e do Canal Brasil, e tem parceria com o Cineteatro São Luiz e o Cinema do Dragão, equipamentos da Secult Ceará, geridos pelo Instituto Dragão do Mar, onde serão realizadas as exibições. Patrocínio Vip: Nacional Gás, Esmaltec e Indaiá. Patrocínio: Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura (Secultfor) e Itaú.

SERVIÇO

33° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema – De 25 de novembro a 1º de dezembro de 2023 em Fortaleza, Ceará. Site: www.cineceara.com. Instagram: @cineceara, Facebook: Festival Cine Ceará. E-mail: [email protected].

Siga-nos no Instagram @portalne9!
Participe do nosso grupo no Telegram!
Participe do nosso grupo no WhatsApp!

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -

Concursos e Empregos

Capital no Nordeste lança plano para ter 700 km de ciclovias

Uma capital no Nordeste deu um grande passo em direção a uma mobilidade mais sustentável e inclusiva. Isso porque o prefeito de Salvador, Bruno...