11 / 06 / 2024

O Nordeste Está Aqui!

InícioAcontece no NordesteO dia em que Pernambuco perdeu 60% de sua área para Minas

O dia em que Pernambuco perdeu 60% de sua área para Minas

Pernambuco, um estado conhecido por sua rica história e cultura, já foi territorialmente muito maior do que é hoje. E por conta de um movimento separatista o estado perdeu 60% do seu território para Minas Gerais.

A princípio, até 1824, Pernambuco tinha cerca de 247 mil quilômetros quadrados, bem diferente dos atuais 98 mil quilômetros quadrados. O motivo dessa perda significativa de território é por conta da Confederação do Equador.

- Continua depois da publicidade -

A Confederação do Equador

A Confederação do Equador foi um movimento separatista que eclodiu em julho de 1824 na então província de Pernambuco e rapidamente se espalhou para outras províncias do Nordeste. Este movimento foi uma reação ao governo centralizador do imperador Pedro I, que os líderes locais viam como uma ameaça à autonomia das províncias.

A Punição de Pedro I

Em resposta à revolta pernambucana, o imperador Pedro I adotou medidas severas. Além de mandar executar os líderes da revolta, ele decidiu punir a província de Pernambuco de maneira exemplar. Uma das formas de punição foi retirar de Pernambuco o território da comarca do Rio São Francisco, uma área vasta que hoje corresponde ao oeste da Bahia.

A Administração Provisória

Inicialmente, o território do Rio São Francisco foi colocado sob a administração provisória de Minas Gerais. Esta transferência era para enfraquecer a província rebelde de Pernambuco, retirando-lhe uma porção significativa de terra e recursos.

A Transferência para a Bahia

Três anos depois, em 1827, a administração da comarca do Rio São Francisco foi transferida para a Bahia, também de forma provisória. Contudo, essa transferência provisória tornou-se permanente ao longo do tempo, e o território continua a fazer parte da Bahia até os dias de hoje.

Impacto Histórico

A perda territorial teve um impacto duradouro em Pernambuco. A redução de seu território significou não apenas uma perda de recursos naturais e econômicos, mas também um enfraquecimento político. Para a Bahia, no entanto, a anexação do território significou um ganho substancial em termos de expansão territorial e influência regional.

LEIA TAMBÉM:
Estado do Nordeste vira potência mundial em energia solar
O dia em que Pernambuco perdeu 60% de sua área para Minas
Nordeste terá investimento recorde em 121 universidades
Dia dos Namorados: 5 dicas de presentes típicos do Nordeste

A história de como Pernambuco perdeu uma grande parte de seu território para a Bahia é um exemplo de como as tensões políticas e os movimentos separatistas podem ter consequências duradouras. A Confederação do Equador, embora um episódio relativamente curto na história do Brasil, teve repercussões profundas, alterando permanentemente a geografia e a dinâmica política da região Nordeste.

Essa história é um lembrete da complexidade das relações políticas e territoriais no Brasil do século XIX e da maneira como os eventos do passado continuam a moldar o presente. Para Pernambuco, a perda desse território é uma marca indelével de um período de grande agitação e transformação.

Siga-nos no Instagram @portalne9!
Participe do nosso grupo no Telegram!
Participe do nosso grupo no WhatsApp!

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -

Concursos e Empregos

João Pessoa tem Festival de Quadrilhas Juninas na beira mar; saiba mais

O Festival de Quadrilhas Juninas de João Pessoa 2024, organizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e pela Liga de Quadrilhas Juninas, teve...